Como usar porta-retratos na decoração – por Marília Ribeiro

O certo e errado para decorar a casa com suas fotos preferidas

Adoro fotos, e espalho fotografias das pessoas queridas por toda a casa: amigos, família, eventos que quero lembrar sempre. É um jeito muito gostoso de ter as pessoas por perto e de eternizar momentos felizes.

Uma bancada ou mesa lateral cheia de porta-retratos lindos com fotos maravilhosas deixa a decoração alegre e com a personalidade dos donos. Mas, na hora de arrumar os porta-retratos, é preciso tomar alguns cuidados para garantir um efeito harmonioso. Veja no certo e errado abaixo como, com os mesmos objetos, é possível desequilibrar a decoração.

ERRADO

1390471_10153364007390538_634833379_n

Um dos erros mais comuns é o “efeito altar”. As pessoas tendem para a simetria, e, na hora de arrumar peças em um balcão, colocam o arranjo de flores no meio e dois castiçais, um de cada lado. Fica parecendo um altar de igreja.

Outro erro que sempre se vê por aí é querer enfeitar colocando os porta-retratos “de ladinho”, em uma posição em que ninguém vê direito a foto. A única situação em que os porta retratos podem ficar numa diagonal, na minha opinião, é no caso de uma mesa redonda colocada em um canto da sala. Nesse caso, você pode traçar uma linha formando um triângulo com a quina das duas paredes e colocar os porta-retratos todos virados para esse mesmo lado – nada de colocar um olhando para lá, outro para cá…

Talvez com medo de errar, a pessoa da foto acima escolheu dois porta retratos exatamente iguais, no tamanho e modelo, o que fica bem monótono e contribui para a simetria forçada.

CERTO

1425770_10153364041970538_1293960633_n

Trocando os objetos de lugar e acabando com a simetria, conseguimos muito mais equilíbrio. Vários porta-retratos, de tamanhos variados e virados todos para frente, permitem ver todas as fotos ao mesmo tempo. O grupo maior compensa, de um lado, o peso das flores e dos castiças, que agora são três, para evitar o “parzinho”.

Repare que os porta-retratos não são todos iguais, mas tem características em comum que os fazem combinar entra si.

– Para a mistura de porta-retratos funcionar é preciso que tenha uma liga, uma característica em comum entre todos eles.

Exemplos de grupos que dão certo: molduras de cores e tons parecidos em texturas diferentes. O mesmo material – digamos, prata ou madeira – em vários formatos e acabamentos.

1452413_10153364048225538_1546573566_n

1460998_10153364048235538_875673078_n

– Na hora de arrumar, pense numa galeria, em que todas as fotos tem que ser vistas ao mesmo tempo: os maiores por trás, os menores na frente, sem cobrir os outros.

1002604_10153364049430538_1161671492_n

1375138_10153364050660538_1193455239_n

Outra coisa que fica legal é pensar no tema de cada grupo de fotos. Em um móvel você coloca todas as fotos de crianças (incluindo você quando era pequena). Em outro, só fotos em preto e branco. As fotos dos amigos e das festas em que você estava elegantíssima ficam juntas. Em outro canto ainda, o registro das férias em família – que, aliás, são quando conseguimos as melhores fotos, aquelas que sempre merecem ir para o porta-retrato, não é?

Aproveite os cliques desse fim de ano que se aproxima para montar uma nova composição de porta-retratos!!

Espero que tenham gostado das dicas de decoração de hoje!

Para receber mais dicas como esta e só curtir nossa Página no Facebook: https://www.facebook.com/jmarqconstrucoes?notif_t=page_new_likes

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: